Conheça a Política de Privacidade para o seu site

Privacidade na página inicial: quando o dever de privacidade existe. Proteja seu site, incluindo plug-ins sociais com nosso modelo.

Por muito tempo, a privacidade foi um assunto que muitos proprietários de sites ignoraram. Mas agora a situação é diferente.

Mais e mais proprietários de sites estão se perguntando se você (DSGVO UE) em resposta a exigências da Lei Federal de Protecção de Dados (Act) ou o futuro regulamento de privacidade da UE para complementar seus sites para uma política de privacidade.

Em particular, o medo de avisos devido a violações dos regulamentos de proteção de dados levanta esta questão nas empresas.

Nesta página, explicamos se existe a obrigação de integrar um aviso de privacidade no site. Coletamos as informações essenciais sobre o site e sua política de privacidade.

Além disso, gostaríamos de nos referir ao uso de nossas amostras e modelos. O Generator pode ser usado para criar declarações de privacidade coordenadas individualmente para homepages de empresas e particulares.

Quando a obrigação de integrar uma política de privacidade existe

Antes de lidarmos com a obrigação de integrar o aviso de privacidade real, segue-se um breve exame do significado e propósito. Afinal, as declarações de privacidade não são sem razão.

Quando a obrigação de integrar uma política de privacidade existe

Eles devem informar os usuários detalhadamente se e de que forma a coleta de dados pessoais ou outros dados confidenciais no site. Os usuários têm o direito de ler isso diretamente no site.

Muitos operadores de sites acreditam que a obrigação de fornecer uma política de privacidade é exclusiva das empresas.

No entanto, esta suposição está errada, a BDSG e a Telemedia Act obrigam todos os operadores de sites (incluindo pessoas particulares) a fornecer ao usuário informações sobre proteção de dados.

O conteúdo da política de privacidade depende do escopo e propósito da coleta de dados. Aliás, o tamanho da pesquisa é muito maior do que a maioria dos operadores do site suspeita.

Mesmo se, e. Embora não haja possibilidade de inserir dados pessoais no site, muitas das informações são coletadas com frequência.

Um excelente exemplo é o rastreamento. Muitos operadores de sites fornecem soluções, como Google Analytics ou Piwik para obter uma visão geral de seu tráfego. Tais medidas devem informar o usuário por aviso prévio.

Além disso, gostaríamos de observar que é necessário configurar corretamente as ferramentas de análise da web para não cometer violações.

Os presets do Google Analytics ou do Piwik não atendem automaticamente aos requisitos da Lei Federal de Proteção de Dados, conforme o caso.

Mídias Sociais: Cuidado com Facebook, Twitter e Co

Plugins do ambiente de mídia social estão em ascensão. Se os dados dos plug-ins forem encaminhados para os operadores das plataformas de mídia social, o usuário também deverá ser informado. Exemplos de tais plugins são os botões Facebook e Twitter.

Se os dados pessoais são transmitidos para o Facebook ou outras empresas, o usuário deve ser capaz de ler isso. Uma nota correspondente sobre o uso dos plugins e o propósito relacionado não pode, portanto, estar ausente da política de privacidade.

Considere a política de cookies

A coleta de dados pessoais em um site também pode ser feita por meio de cookies. Nesse caso, não é suficiente ter uma política de privacidade em uso.

Aconselhamos nossos clientes a respeitar a política de cookies e fornecer aos usuários uma notificação suplementar sobre o uso de cookies.

Consequências da desconsideração da política de privacidade

Conforme mencionado na introdução, alguns operadores do site temem que eles sejam avisados ​​em caso de violações de dados. Esse medo não é infundado, já que uma declaração de proteção de dados ausente ou incorreta na verdade ameaça um aviso.

Consequências da desconsideração da política de privacidade

O maior risco de um aviso existe no ambiente corporativo. Acontece constantemente que as empresas usam seus advogados para avisar os concorrentes por causa de violações da Lei Federal de Proteção de Dados ou do Telemedia Act.

Mas também os defensores do consumidor e defensores da privacidade podem agir como Abmahner por que os indivíduos privados não devem subestimar o risco.

Especialmente porque muitas vezes mais dados são coletados pelo usuário (por exemplo, através do Google Analytics ou plugins) do que a maioria dos operadores de sites estão cientes.